Pesquisar este blog

25 de jun de 2010

Campanha do Agasalho

Nas semanas que antecederam a Festa Junina as crianças do CEI participaram da campanha do agasalho para ajudar as pessoas carentes. Todos se empenharam para arrecadar agasalhos e algumas famílias mobilizaram a vizinhança para participar da campanha. O resultado foi 714 peças de roupas arrecadadas e no dia da festa junina o menino e a menina que trouxeram o maior número de peças foram eleitos Sinhazinha e Sinhozinho.

Recebemos a visita da equipe de reportagem da RIC Record que veio conferir a festa e recolher os agasalhos que serão distribuídos as famílias carentes. A reportagem feita foi publicada no Jornal Notícias do Dia dessa sexta-feira (25/06) e no site:
http://www.clickric.com.br/ric.com/jornal.asp?id_jornal=2

Foto publicada no Jornal


Manchete na capa do Jornal


Crystoffer e Paola- Sinhozinho e Sinhazinha

Agradecemos a todos que participaram da campanha, pois com certeza esse ato fará a diferença na vida de alguém!

"Sempre fica um pouco de perfume 
nas mãos de quem oferece as flores"
Provérbio Chinês

Festa Junina

No dia 24 de junho realizamos a nossa Festa Junina. As crianças fizeram várias apresentações, entre elas: quadrilha, bailinho, dança da canjica e desfile. Todos puderam apreciar os pratos típicos e se divertir pra valer nas brincadeiras: boca do palhaço, pescaria, rabo-da-vaca, corrida do saco e jogos das latas. As crianças capricharam no visual e a diversão foi total. Confiram as fotos:

14 de jun de 2010

O CEI ESTÁ TORCENDO PELO BRASIL!!!


O CORAÇÃO BATE ACELERADO...


...E TODOS SE UNEM PARA TORCER PELO BRASIL!!!

Passeio na Fundação 25 de Julho

No dia 14 de junho as turmas: I e II Período Matutino acompanhados pelas professoras: Ana e Andréia foram visitar a Fundação 25 de Julho com o objetivo de aprender a cultivar uma horta e ter contato com a natureza. Além disso as crianças tiveram a oportunidade de conhecer "pessoalmente" alguns animais como: bode, cabra, coelhos, galinhas e porcos.
As crianças se divertiram e aprenderam muito com o professor Aroldo que foi muito atencioso em explicar os cuidados necessários para o cultivo da horta bem como algumas curiosidades sobre os animais.















































































Todos gostaram muito do passeio, agora é só retornar ao CEI pra começar a fazer a horta!

É IMPORTANTE SABER...




Mordida: este é certamente um dos maiores temores de mães com filhos em berçários e escolas de Educação Infantil. Claro, ninguém gosta de ver aqueles sinais doloridos na pele de seu filho. Mas, como qualquer um corre esse risco, é preciso entender o que isso significa.      Antes de tudo, é preciso considerar que para a criança a mordida não é uma arma, como seria para um adulto. É antes, uma forma de expressão.Desde que o bebê nasce, é pela boca que ele percebe o mundo. Não apenas pelo ato de sucção e das mamadas, mas pelo choro, pelo riso, pelo balbuciar. À medida que cresce e com o surgimento dos dentes, esse processo continua, e morder também passa a ser uma forma de interagir com o mundo, de perceber a consistência de um objeto e também de provocar reações. Os adultos também fazem isso ao dar mordidas carinhosas nas crianças.
      Portanto, para compreender as mordidas, é necessário levar em conta o contexto em que ocorrem. Geralmente, estão associadas ao sentimento de contrariedade, de frustração, de ansiedade, de raiva, de ciúmes, de busca de atenção. Praticamente, toda criança entre um e três anos lançará mão desse recurso...
      Seja qual for a causa, é importante não taxar a criança de mordedora, porque isso vai gerar a expectativa de que ela volte a morder, o que pode realmente levar a mais mordidas. O melhor é tratar o fato com tranqüilidade, e mostrar à criança que o que ela faz provoca dor, machuca. E, além disso, ensinar que existem outras formas de expressar seus sentimentos.

      Cabe ao professor e aos pais ter MUITA paciência nesta fase de desenvolvimento, pois, a partir do momento que o pensamento avança nas aquisições simbólicas, a criança passa a expressar melhor seus sentimentos através da fala ou de outros comportamentos. Existem crianças que recorrem ao recurso da mordida mesmo na fase simbólica, nesse caso é preciso levar em conta a personalidade de cada uma bem como os “estilos educativos da família”. 
    Este processo de maturidade exige da escola e da família condutas como o diálogo, mostrar a desaprovação por seu comportamento, perguntar-lhe o que aconteceu mesmo esperando uma resposta pronta, mostrar compreensão diante de seu aborrecimento pontuando outras maneiras de resolvê-lo, aproximar as duas crianças e trabalhar com o grupo, sem pressa, conversando sobre o ocorrido e evitar reprimir a criança em público.


(baseado no texto Mordidas: agressividade ou aprendizagem?

de Ana Maria Mello e Telma Vitória)

Projeto:"O Bicho Vai Pegar"-Berçário I

A turma do Berçário 1 está realizando um projeto no qual estão tendo contato com muitos animais...esta experiência está sendo ótima para os bebês, vamos conferir algumas fotos?




Tudo começou quando assistimos o desenho: "O bicho vai pegar"







A professora Leonor trouxe um gatinho para conhecermos e nós adoramos!










Ficamos felizes com o gato na nossa sala.





Esse tem um pêlo tão macio!












Aprendemos a ter carinho e cuidado com os animais!






Caixa surpresa com coelho? Isso é muito divertido!!








O Pintinho não podia faltar!















Olha o passarinho!!











Que vontade de pegar esse peixe!








Mas esse foi nosso animal preferido:

Gostamos tanto dele que decidimos adotá-lo como animal de estimação  da nossa sala, 
ou melhor, adotá-la, pois é uma fêmea!


Flying Cute Baby Blue Butterfly